Como melhorar a capacidade multitarefa


16 nov 2016

Cada vez mais o mercado de trabalho quer profissionais multitarefa, ou seja, capazes de realizar diferentes atividades ao mesmo tempo.

Porém, só 2,5% das pessoas são capazes de levar adiante mais de uma tarefa simultaneamente, segundo pesquisa da Universidade de Utah, nos Estados Unidos. Essas pessoas são chamadas de supertaskers.

A maioria de nós se atrapalha ao tentar ser multitarefa. Além disso, querer dar conta de todo o trabalho de uma vez pode causar enorme angústia, deixando a sensação de que nada é concluído.

Mas, pesquisadores* descobriram como aumentar essa capacidade e, melhor, como evitar uma queda no desempenho quando há uma sobrecarga de informação.

O experimento foi feito no laboratório de pesquisa da Base de Força Aérea de Wright-Patterson, em Ohio, nos Estados Unidos, utilizando a estimulação transcraniana por corrente contínua (ETCC), no cérebro.

O estudo, relatado na revista Frontiers of Human Neuroscience, foi motivado pelo fato de que várias operações na Força Aérea, como por exemplo, operações de aeronaves remotamente pilotadas, exigem que o profissional, durante um longo período de tempo, monitore e responda a múltiplos eventos simultaneamente.

A monotonia dessas tarefas faz com que o desempenho do operador diminua logo após o início do seu turno de trabalho, de acordo com os pesquisadores.

Para melhorar a função cognitiva via ETCC, os pesquisadores estimularam o córtex pré-frontal dorsolateral esquerdo (DLPFC), região que tem sido associada com a memória do trabalho, da atenção, da vigilância, do planejamento e do raciocínio** .

us-air-force-drone-pilots

A bateria de multitarefas da Air Force (AF-MATB) desenvolvida pela NASA exige que o operador “humano” monitore e responda simultaneamente a quatro tarefas independentes em uma tela de computador:  monitoramento de sistemas, comunicação, direcionamento e gerenciamento de recursos.

Vinte pessoas participaram do teste, divididos uniformemente entre dois grupos: o grupo experimental recebeu 2mA de ETCC durante 30 minutos. Para reproduzir as sensações subjetivas da pele presentes durante o ETCC, o grupo de controle recebeu estimulação simulada a 2mA durante apenas 30 segundos.

multitarefa

Interface de usuário da Multitarefa Multi-Attribute Task Battery (MATB) (crédito: Justin Nelson et al / Frontiers of Human Neuroscience)

 

Por exemplo, na tarefa que consistia em monitorar sistemas (superior esquerdo) envolveu monitorar duas luzes (retângulos), mantendo a luz esquerda ligada (mostrando verde) e a luz direita desligada (mostrando preto). Os marcadores amarelos triangulares deslocavam aleatoriamente para a parte superior ou inferior do mostrador e começavam a oscilar em torno de um novo local. Quando este evento ocorria, os participantes deveriam selecionar as teclas F1-F4 correspondentes para reiniciar os mostradores.

Capacidade aumentada

A entrada total começou em 0,6 bits/s e aumentou para 2,2 bits/s por um fator de 0,2 bits/s a cada quatro minutos. O estudo descobriu que, com a estimulação ETCC, houve uma melhora na capacidade multitarefa estabilizou a entrada em 2,0 bits/s, enquanto o grupo de controle (sem estimulação) estabilizou perto de 1,3 bits/s, mostrando que a ETCC tinha a capacidade para aumentar e melhorar a produtividade multitarefa por um fator de 1,5 nesta experiência.

multitarefa-1

Colocação de cinco eletrodos anôdos (esquerda) sobre o córtex pré-frontal dorsolateral e o cátodo (direita) sobre o ombro direito (Crédito: Justin Nelson et al./ Frontiers of Human Neuroscience)

 

A descoberta tem implicações muito importantes para ambientes com alta carga de trabalho, os quais fornecem informações aos funcionários através de uma ampla gama de estímulos.

Mas, serão realizadas pesquisas adicionais para avaliar a robustez dos efeitos observados…

Uma matéria da KurzweilAI de Julho desse ano, mostra que uma recente carta aberta de 39 pesquisadores em neurociência publicada no Annals of Neurology, adverte que “os resultados da ETCC podem ser imprevisíveis … os benefícios que são vistos após as ETCC em certas habilidades mentais podem vir à custa de outras.”

* Engenheiros de fatores humanos do Departamento de Biomedicina, Industrial e Engenharia de Fatores Humanos da Universidade Wright State também estiveram envolvidos nesse estudo.

** O córtex pré-frontal dorsolateral esquerdo foi selecionado como local de estimulação porque esta região do cérebro está associada com a atenção sustentada, a memória de trabalho, a tomada de decisão, o planejamento e o raciocínio, todos diretamente envolvidos com a multitarefa. O esquerdo foi escolhido em vez do direito para realçar o desempenho dos participantes destros, mas a estimulação com o direito pode também influenciar o desempenho da memória de trabalho, de acordo com os pesquisadores.

Deixe seus comentários abaixo


Redação O Futuro das Coisas
Redação O Futuro das Coisas

O Futuro das Coisas é dedicado a trazer conteúdo exclusivo em inovação, tecnologia, educação e medicina numa linguagem divertida e acessível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest

Share This